O Brasil ladeira abaixo

O retorno das ruas Em 15 de maio deste ano, apenas a quatro meses e meio do início do governo Bolsonaro, os protestos massivos voltaram a ser uma realidade na cena política brasileira. Em 222 cidades, em 26 estados da federação e no distrito federal, com destaque para suas capitais, milhares de manifestantes foram às ruas mostrar seu repúdio aos cortes de verbas destinadas à educação universitária e a reafirmar sua defesa incondicional pela educação. Segundo o Brasil de Fato¹ , o número de manifestantes foi de mais de um milhão, com destaque para os atos realizados em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, que reuniram 250 mil pessoas cada um deles. Frente a essa manifestação de força e

Feminismo Anticapitalista Contra a Barbárie!

Introdução Esta é uma contribuição feminista ao Encontro Nacional de Mulheres do PSOL, que foi escrita a muitas mãos por militantes independentes dos estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul, assim como por mulheres da Comuna, tendência interna do PSOL, num processo de diálogo e escuta, de troca de experiências que nos forjam cotidianamente para as muitas lutas que enfrentamos, experiências essas que são para além de plurais, irmãs, experiências de ousadia daquelas que sempre marcharam em luta. Compartilhamos reflexões sobre a realidade da vida das mulheres e os impactos do avanço do conservadorismo, das medidas de austeridade

TV Contee entrevista Rosa Maria Marques sobre os danos da Reforma da Previdência

Para tratar da reforma da Previdência e do quanto ela é danosa para os trabalhadores e para a seguridade social, a TV Contee entrevistou Rosa Maria Marques, professora titular do Departamento de Economia e do Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia Política da PUC São Paulo e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Economia Política. Nela, a especialista no tema apontou quais os principais prejuízos trazidos pela Proposta de Emenda à Constituição 6/2019 e antecipou sua confiança na mobilização da educação, ocorrida na última quarta-feira (15). Confira a entrevista completa no link do site da TV Contee: http://contee.org.br/tv-contee-entrevista-rosa-maria-marques-sobre-os-danos-da-ref

A ascensão da extrema-Direita no Brasil e nossos desafios: a aposta no futuro.

Introdução Como demonstra Enzo Traverso, no excelente livro “The New Faces of Fascism”[1], o mundo não vivia um crescimento tão grande da extrema-direita desde os anos 1930. Nos últimos anos, diversos governos radicalmente direitistas foram eleitos em países europeus – Áustria, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, Itália, Polônia, Hungria e Eslováquia – e Donald Trump foi eleito presidente dos Estados Unidos em 2016. Além disso, em outros países - como a França – a extrema-direita tem se tornado cada vez mais relevante politicamente. Ao que parece, a crise econômica de 2008 – acentuando a crise civilizatória já em curso – e o colapso das políticas neoliberais ao redor do globo têm como uma de sua

15 de Maio Dia Nacional de Luta em Defesa da Eduação Pública

Bolsonaro e Weintraub são inimigos da educação! Após o ministro da educação ameaçar perseguir cursos das ciências humanas e afirmar que as universidades públicas são espaços de balbúrdia, o governo federal impõe as instituições federais um corte de 30% nos seus orçamentos para 2019. Bolsonaro, divulgando mais uma mentira, afirmou que é o ensino superior privado quem realiza a maior parte das pesquisas no Brasil. A agenda do governo federal consiste num desmonte da educação pública somado à tentativa desmoralizar e fragilizar as universidades, institutos e escolas públicas federais. Para isso, atacam também os professores e professoras, buscando cercear o pensamento crítico e os profissionai

É preciso estar atento e forte para defender a UFC!

O ano de 2019 é um marco na história recente do Brasil, diante do cenário tão regressivo para a juventude, apenas nos primeiros meses do atual governo já enfrentamos mais de 30% em cortes para todas as instituições federais de ensino. A letra dessa música já conhecemos: Reforma da Previdência, supressão das leis trabalhistas e cortes constantes nos investimentos públicos são projetos presentes em todos os governos e que no governo Bolsonaro continuam com força total. Hoje a educação se apresenta como mais uma trincheira na defesa democrática ao desmonte do ensino superior público e os ataques contra a autonomia universitária. Nesse sentido, a vitória da Chapa 02 – Resistir é Preciso para a

Entrevista com Löwy “Rosa Luxemburgo e Marielle Franco foram assassinadas porque incomodavam”

Hoje, 06 de maio, é aniversário de Michael Löwy! Registramos nossa homenagem a esse teórico do marxismo crítico, do ecossocialismo e dirigente da IV Internacional. Boitempo | Em entrevista inédita, o sociólogo franco-brasileiro fala sobre a ascensão do conservadorismo e da extrema direita na Europa e no mundo e procura interpretar o fenômeno da eleição de Jair Bolsonaro. Link: https://blogdaboitempo.com.br/2019/01/15/michael-lowy-rosa-luxemburgo-e-marielle-franco-foram-assassinadas-porque-incomodavam/ No dia 15 de janeiro de 1919 era assassinada a pensadora e militante revolucionária Rosa Luxemburgo. Hoje, exatamente cem anos atrás, publicamos esta entrevista especial com o sociólogo franco-

A Atualidade do Marxismo

14 de março de 1983 Primeira Edição: Revista Inprecor numero 146, março 1983 Fonte: Ernest Mandel Archives Internet Tradução e Transcrição: Eduardo Velhinho. HTML de: Fernando A. S. Araújo, janeiro 2006. Direitos de Reprodução: A cópia ou distribuição deste documento é livre e indefinidamente garantida nos termos da GNU Free Documentation License. A situação do marxismo no mundo contemporâneo é marcado por um estranho paradoxo. A influência do pensamento de Karl Marx sobre a realidade social atual parece mais forte do que nunca. Nunca se consagrou tantos colóquios, congressos acadêmicos, livros, artigos de revistas e jornais por ocasião do centenário da sua morte (nascido em Treves em 1818,

Um Primeiro de Maio de Luta Contra a Reforma da Previdência

O Primeiro de Maio tem sido comemorado pelas e pelos trabalhadores do Brasil e de várias partes do mundo. Sua celebração evoca as manifestações dos trabalhadores em Chicago ocorridas em 1866, dura e violentamente reprimidas. O episódio entrou para a História como a Revolta de Haymarket. Sua principal reivindicação foi por um direito que hoje se apresenta como natural: a jornada de oito horas de trabalho. No dia 20 de junho de 1889, a Segunda Internacional decidiu que o Primeiro de Maio seria a data magna das lutas dos trabalhadores pela redução da jornada de trabalho para oito horas diárias. Desde então a data tem sido marcada como o mais importante dia de luta dos trabalhadores no ano. No B

colunas

boletim

facebook

por uma frente de esquerda!

acesse também

artigos

Ailton Lopes
Camila Valadão
João Alfredo

arquivo

navegue por tema

A Comuna é uma organização ecossocialista, feminista, antirracista, antilgbtfóbica, antiproibicionista e revolucionária fundada em 2017 no Brasil. Nos referenciamos numa tradição renovada do Marxismo, construímos a IV Internacional (CI) e atuamos como tendência interna do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL).