Nota do Setorial Sindical da Comuna: por um 1º de Maio Classista e de Luta na Pandemia

O Mundo vive desde o final de 2019 com os efeitos do novo corona vírus e da Covid-19, levando milhares de pessoas à morte e mostrando a face mais cruel do capital, pois a maior parte dos mortos são as pessoas das periferias. O sistema de saúde que já vinha sendo atacado nos últimos anos pela falta de investimentos na área, com verbas cada vez menores para a saúde pública, que já chega perto do colapso. Os profissionais de saúde se encontram mais do que nunca expostos a contaminação, pois estão trabalhando sem o mínimo de proteção, fazendo aumentar um outro drama: as mortes com acidentes de trabalhos, que a cada 3 horas e 40 minutos levam a vida de um trabalhador(a). Na esteira do vírus vem u

Lênin, ou a política do tempo partido

Lênin, ou a política do tempo partido [1] Daniel Bensaïd Fonte: https://www.marxists.org/portugues/bensaid/ano/mes/lenin.htm#r2 Na onda de anti-marxismo que acompanhou a ofensiva liberal dos anos 1980, a estatura de Marx permanecia suficientemente imponente para que pudéssemos ter certeza de um retorno à graça, de uma reabilitação editorial e acadêmica, com a condição de ser numa versão light, sem o lastro de sua carga subversiva. Podia-se mesmo esperar alguma indulgência com relação à Trotski, em reconhecimento dos talentos literários atestados por sua História da Revolução Russa, e em função da fascinação estética que suscita seu destino trágico de vencido. Mas Lenin! Seu papel é sem dúvid

A destruição capitalista do meio ambiente e a alternativa ecossocialista

Documentos da Quarta Internacional – Congresso Mundial – 17º Congresso Mundial – 2018 Publicado originalmente em 11 de abril no site International Viewpoint Traduzido para a língua portuguesa por Vinicius Almeida – seção brasileira da IV Internacional Revisão: Mari Luppi Descrição: A resolução “A destruição capitalista do meio-ambiente e a alternativa ecossocialista” apresentada pela Comissão de Ecologia e pelo antigo Bureau foi aprovada no Congresso por 112 votos a favor, 1 contra e 2 abstenções. Em memória de Berta Cáceres, ativista indígena, ecologista e feminista de Honduras, assassinada no dia 3 de março de 2016 por capangas das multinacionais, e em memória de todos os mártires da luta

IV Internacional: Para fortalecer a luta contra a Covid-19, o bloqueio contra Cuba deve terminar!

Publicado originalmente em 21 de abril no site International Viewpoint Traduzido para a língua portuguesa por Vinicius Souza Revisado por João Machado Ao lado do acesso à educação (pública e gratuita do jardim de infância à universidade), a saúde é uma das grandes conquistas da Revolução Cubana, que, apesar das dificuldades, erros e contratempos, ainda está em vigor. Para se ter uma idéia da força do sistema de saúde cubano, basta comparar alguns dados bastante conclusivos. Nos Estados Unidos, um país com um PIB per capita de 58.469 euros por ano, e cujo investimento em saúde representa 14,32% do PIB, estamos testemunhando um colapso real, na saúde que não é difícil de entender: há uma propo

IV Internacional sobre a pandemia Covid-19: Construamos a transição para o ecossocialismo agora!

1 ► Estamos em uma crise cheia de perigos, uma crise da civilização capitalista, a mais grave desde as guerras mundiais do século XX. Estamos combatendo a pandemia do coronavírus, que afeta todos os povos. Contra ela, não há (neste momento) nenhuma vacina ou tratamento antiviral comprovado e seguro; hoje, só podemos recorrer ao distanciamento físico para mitigar seu impacto, quebrando a cadeia de contágio do vírus. Nossas únicas proteções, quando somos forçados ao isolamento, são sistemas públicos de saúde, garantias de renda e direitos, e solidariedade. Enquanto muitos empresários buscam apenas garantir seus lucros, em meio a uma recessão que está se tornando uma depressão, os governantes d

COMUNA NA DEFESA DA EDUCAÇÃO PÚBLICA DE QUALIDADE

Nós da Comuna RJ somos contrários a política de aulas online que o Governo do Estado do Rio de Janeiro tenta implementar na Rede Estadual. Tal estrutura de ensino se quer pode ser confundida com o Ensino à Distância, enquanto modalidade de Ensino, por suas limitações pedagógicas e técnicas, sem nenhum planejamento ou discussão educacional-pedagógica com a Comunidade Escolar em cada escolas. Além de tirar a autonomia pedagógica das professoras e professores, que contribuem para um fazer educacional pautado nos princípios defendidos historicamente pelo Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe-RJ) e movimentos educacionais de defesa irrestrita da qualidade do ens

Contra a crise: a crise não é uma oportunidade, é o inimigo

Tradução de Julio Bueno Fonte: http://www.internationalviewpoint.org/spip.php?article6506 A pandemia do corona e o crash econômico que hoje assola e sacode o mundo traz um enorme perigo para todos os povos. Para muitos capitalistas a crise é uma oportunidade, e para o sistema como um todo é uma solução para problemas subjacentes na economia capitalista. A COVID-19 é a destruição criativa que o capitalismo precisava para sobreviver. Isso soa perverso e de fato é. Os socialistas temos que não apenas trabalhar para mitigar os piores efeitos da crise, mas também reconhecer a crise capitalista como o inimigo em si. A década inútil Anwar Shaikh argumentou no final da década de 1980 que, quando o s

Crise sanitária e crise econômica: o mundo em convulsão

Não há dúvida que décadas de políticas neoliberais levaram ao enfraquecimento e / ou ao desmantelamento das políticas sociais, especialmente no campo da saúde. Esse processo, no entanto, não foi homogêneo no mundo, havendo países onde a saúde pública, por mais que tenha sofrido ataques de todos os tipos, geralmente no tocante ao financiamento e a sua gestão, continuou a se manter como referência. Estou me referindo ao Serviço Nacional de Saúde (National Health Services – NHS), na Inglaterra, e ao Sistema Único de Saúde (SUS), no Brasil. De qualquer maneira, o avanço do novo coronavírus não deu opção aos estados, por mais neoliberais que tenham sido seus governos nos últimos 30, 40 anos. Uns

Para combater o covid-19: Porquê e como suspender de imediato o pagamento da dívida

Existe um meio simples de libertar recursos financeiros: consiste em suspender imediatamente o reembolso da dívida pública. Os montantes assim economizados podem então ser canalizados diretamente para as necessidades prioritárias em matéria de saúde. Outras medidas fáceis de tomar para libertar recursos financeiros: criar um imposto de crise sobre as grandes fortunas e os rendimentos muito elevados, aplicar multas às empresas responsáveis por grandes fraudes fiscais, congelar as despesas militares, acabar com os subsídios aos bancos e às grandes empresas, etc. Voltemos à suspensão do pagamento da dívida, que constitui na maior parte dos casos o alavancamento central que pode melhorar muito r

COVID E PLANEJAMENTO

Sou Carlos Schmidt, professor aposentado da UFRGS. Por algum tempo partilhei com um colega a responsabilidade de ministrar a disciplina de Política e Planejamento Econômico. Tenho visto, e me deixa perplexo, a afirmação de que o mercado está tendo dificuldade de prover elementos importantes para o combate do COVID. Se em tempos normais, a primazia do mercado já é questionável, neste contexto é criminosa. Assim mais do que nunca o Estado deve, de forma planejada, mobilizar os recursos de quem quer que seja para enfrentar a crise do COVID. A requisição deve ser a regra. O Estado e os trabalhadores organizados nas unidades de produção devem, de forma coordenada, mobilizar os recursos para produ

A que pode levar o conflito entre os Estados Unidos e a China?

(4 de fevereiro, 2020) Tradução de Julio Bueno Fonte: http://www.europe-solidaire.org/spip.php?article52004 Estados Unidos e China são hoje os únicos poderes “globais” que se confrontam em nível mundial. Quanto mais este conflito se aprofunda, mais uma tendência emerge: a da separação em dois sistemas com ambições hegemônicas competitivas. A primeira certeza: a rivalidade entre os Estados Unidos, o poder estabelecido, e a China, o poder desafiante, constitui o maior (mas não o único) fator estruturante da situação geopolítica global, tendo, como pano de fundo, o caos social e ecológico criado pela ordem neoliberal. Esta rivalidade opera em todos os campos: militar, espacial, econômico, tecno

colunas

boletim

facebook

por uma frente de esquerda!

acesse também

artigos

Ailton Lopes
Camila Valadão
João Alfredo

arquivo

navegue por tema

A Comuna é uma organização ecossocialista, feminista, antirracista, antilgbtfóbica, antiproibicionista e revolucionária fundada em 2017 no Brasil. Nos referenciamos numa tradição renovada do Marxismo, construímos a IV Internacional (CI) e atuamos como tendência interna do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL).