A Comuna é uma organização ecossocialista, feminista, antirracista, antilgbtfóbica, antiproibicionista e revolucionária fundada em 2017 no Brasil. Nos referenciamos numa tradição renovada do Marxismo, construímos a IV Internacional (CI) e atuamos como tendência interna do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL).

Os donos do cocô

16/08/2019

 

A burguesia fede. A burguesia quer ficar rica. Afunda barcos cheios de crianças. E dormem tranquilos.

 

A burguesia é a direita. É a guerra.

 

Há 20 anos eram versos certeiros de Cazuza.

 

Quem é a burguesia?

 

São os donos do poder, os donos do cocô. Fedem, mas têm dinheiro para disfarçar aromas, para pagar jornal, TV, pacotes de mensagens via WhatsApp, robôs nas redes virtuais, comprar deputados, eleger milicianos e fazer o povo acreditar que a dívida e o cocô são do povo.

 

Fazem até mesmo o povo acreditar que pobre é burguês. Mas os burgueses não vivem a vida dos pobres. Acreditar que só não está rico porque não trabalhou o suficiente. Mas o trabalho dos burgueses é explorar. Ou que a culpa é da ditadura comunista que nunca existiu no Brasil. Mas os burgueses são os que patrocinam ditaduras e governos "democráticos" que podem derrubar quando as coisas não estiverem indo bem para seus negócios.

 

Quem é a burguesia?

 

São os donos dos maiores veículos de comunicação, dos bancos, das grandes indústrias, do agronegócio, do mercado da fé, das armas, da saúde, da educação...

 

Recebem dinheiro do governo, têm dívidas perdoadas, mas querem que o povo acredite que o problema é o dinheiro usado para a educação e saúde pública ou para pagar as aposentadorias.

 

Para essa lavagem cerebral eles contaram com o apoio de seus aliados tradicionais: os grandes meios de desinformação da TV, rádio e jornal, além da recente fábrica de mensagens via redes sociais da extrema-direita.

 

Eles têm até gente com uma roupinha diferente para dizer que é a "nova política".
Claro, patrocinada por eles.

 

Eles não se importam se as prisões estão cheias de jovens negros. Eles são os senhores de escravos. Não se importam com a fome. Nós pagamos o banquete deles. Não se importam com a violência doméstica ou com a LGBTfobia. Desde que não afetem seus lucros. Nem há problema num presidente que homenageia torturadores porque a burguesia patrocinou a ditadura que torturou e também matou.
 

Se seus negócios forem bem, não importa a eles a vida dos outros.

 

Vale lembrar o que disse o presidente do Itaú recentemente. O desemprego que hoje atinge 13 milhões de trabalhadores e trabalhadoras "deixa a situação macroeconômica do Brasil tão boa quanto ele nunca viu na sua carreira".

 

Eles são os donos de Bolsonaro.


LINK DO ARTIGO NO JORNAL:

https://mais.opovo.com.br/jornal/opiniao/2019/08/14/ailton-lopes--os-donos-do-coco.html

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

acesse também

arquivo

Please reload

João Alfredo
Camila Valadão
Ailton Lopes

artigos

facebook