NOTA DE REPÚDIO A CAMPANHA PUBLICITÁRIA DO GOVERNO FEDERAL INTITULADA "O BRASIL NÃO PODE PARAR"

27/03/2020

 

 

Diante de uma pandemia que assola o mundo, o Governo Federal, na figura do maior cargo do executivo, o Presidente da República Jair Bolsonaro, já demonstrou total despreocupação com a saúde da população, em diversos pronunciamentos realizados. Mas a demonstração da perversidade e do racismo do seu mandato estão presentes na propaganda "O Brasil não pode parar".

 

Com uma música triste de fundo e uma narração repetitiva, direcionada aos mais pobres, autônomos, desempregados e pequenos empresários, a propaganda gera medo e promove ação para que as pessoas coloquem a saúde em risco, para preservar a economia. Como se não bastasse, preenche visualmente a propaganda de personagens negros, pobres, subalternizados. Deixando ainda mais explícito, quais vidas quer colocar em risco.

 

Um material extremamente racista, que relembra os ideais eugenistas, presentes no século XIX e que sobrevivem até hoje, como podemos enxergar nessa campanha publicitária. Um ideal aceito e propagado pela classe dominante do país que sobrevive até hoje colhendo os frutos do passado escravocrata, mas que ainda assim, não se contenta com seus lucros e aposta na perversidade do neoliberalismo para matar corpos em detrimento do enriquecimento dos seus e de suas famílias.

 

Repudiamos veementemente a peça publicitária, bem como esse governo que se demonstra cada dia mais racista e despreocupado com aqueles e aquelas que sustentaram e sustentam esse país.

 

Exigimos que as instituições se pronunciem diante desse crime e não se omitam, mais uma vez, ao pensar em uma solução para parar esse desgoverno perverso.

 

Reforçamos aos milhares de negros e negras que sustentam esse país: Fiquem em Casa!

 

Pelos milhares dos nossos que deram a vida por esse país: fiquem em casa. Pelos milhares que não tiveram direto a indenização: fiquem em casa! Pelos nossos mais velhos: fiquem em casa! Preservem suas vidas.

 

VIDAS NEGRAS IMPORTAM!

Assinam:

- Movimento Negro Maria Laura
- Ashanti - Coletivo de Mulheres Negras
- Juventude Manifesta - SC
- Frente Joinville pela Democracia
- União Nacional LGBT de Joinville
- Coordenação Nacional de Estudantes de Psicologia
- União da Juventude Socialista de Joinville
- Centro Acadêmico de Direito da Univille - Gestão Todas as Vozes

- Comuna SC | Tendência Interna PSOL

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

acesse também

arquivo

Please reload

João Alfredo
Camila Valadão
Ailton Lopes

artigos

facebook

Please reload

A Comuna é uma organização ecossocialista, feminista, antirracista, antilgbtfóbica, antiproibicionista e revolucionária fundada em 2017 no Brasil. Nos referenciamos numa tradição renovada do Marxismo, construímos a IV Internacional (CI) e atuamos como tendência interna do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL).