COVID E PLANEJAMENTO

06/04/2020

 

Sou Carlos Schmidt, professor aposentado da UFRGS. Por algum tempo partilhei com um colega a responsabilidade de ministrar a disciplina de Política e Planejamento Econômico.

 

Tenho visto, e me deixa perplexo, a afirmação de que o mercado está tendo dificuldade de prover elementos importantes para o combate do COVID. Se em tempos normais, a primazia do mercado já é questionável, neste contexto é criminosa.

 

Assim mais do que nunca o Estado deve, de forma planejada, mobilizar os recursos de quem quer que seja para enfrentar a crise do COVID. A requisição deve ser a regra.

 

O Estado e os trabalhadores organizados nas unidades de produção devem, de forma coordenada, mobilizar os recursos para produzir o necessário.

 

Vou dar o exemplo da falta de Equipamento de Proteção Individual/EPI para os profissionais de saúde, fundamentais para o tratamento da população contaminada. Apesar do esforço comovente de movimentos e pessoas individualmente, este problema permanece grave.

 

O Estado deveria de forma planejada requisitar a indústria desta cadeia produtiva (tecidos, plásticos, confecção, etc.) e determinar a produção dos equipamentos de proteção.

 

Assim em todas as áreas onde houver necessidade, a propriedade deve ser relativizada, da mesma forma que a garantia de renda para todos tem que ser implementada em detrimento do questionável equilíbrio fiscal.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

acesse também

arquivo

Please reload

João Alfredo
Camila Valadão
Ailton Lopes

artigos

facebook

Please reload

A Comuna é uma organização ecossocialista, feminista, antirracista, antilgbtfóbica, antiproibicionista e revolucionária fundada em 2017 no Brasil. Nos referenciamos numa tradição renovada do Marxismo, construímos a IV Internacional (CI) e atuamos como tendência interna do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL).