Liberdade para Mumia Abu-Jamal




Preso desde 09 de dezembro de 1981, o jornalista e militante político, ex-membro do Partido dos Panteras Negras, nos EUA, Mumia Abu-Jamal encontra-se ainda recluso e com comorbidade. Mumia é acusado injustamente de ter atirado em um policial e já esteve no corredor da morte. Aos 66 anos, o revolucionário já foi infectado pela COVID-19 e apresenta outros problemas de saúde, como insuficiência cardíaca e hepatite C.


Diante disso, o JamalJournal iniciou uma campanha exigindo a liberdade de Mumia Abu-Jamal e outros presos políticos. Resumidamente, a campanha consiste em enviar mensagens via e-mail ao governo da Pensilvânia e ao diretor do presídio, além da assinatura de uma petição on-line.


Ciente da gravidade da situação e sabendo que tais medidas não são as mais aguardadas dos setores revolucionários, compreendemos o período que estamos passando que nos impedem de ocuparmos as ruas para exigir a liberdade deste e de outros camaradas.


De toda forma é preciso fazer algo e tornar cada vez mais conhecida a história e a injustiça cometida pelo governo norte-americano a um revolucionário e intelectual negro. No Brasil, foi criada uma página no Instagram responsável por direcionar, auxiliar e informar detalhadamente a campanha e as notícias sobre o caso. Por favor, sigam @libertemmumia.

acesse também

arquivo

João Alfredo
Camila Valadão
Ailton Lopes

Colunas 

facebook

A Comuna é uma organização ecossocialista, feminista, antirracista, antilgbtfóbica, antiproibicionista e revolucionária fundada em 2017 no Brasil. Nos referenciamos numa tradição renovada do Marxismo, construímos a IV Internacional (CI) e atuamos como tendência interna do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL).